“O Problema”

A evolução tecnológica a que temos vindo a assistir ao longo das últimas décadas permitiu a informatização de diversa informação e a consequente criação de serviços digitais que utilizamos no nosso dia-a-dia. Deste modo, surgiram múltiplas ferramentas de análise e apoio à decisão para diferentes áreas de negócio. Contudo, estas não otimizam todo o processo de gestão associado a cada negócio, uma vez que os mecanismos e métricas utilizados para aferir a eficácia operacional dependem do acesso a informação de qualidade, e também da hierarquização de processos adequada dentro das próprias empresas. Os processos de gestão governamental são um bom exemplo da complexidade inerente ao tratamento de informação diversificada, uma vez que estes devem levar em conta o bem-estar da população, a prosperidade financeira e o domínio onde se inserem as medidas a implementar (saúde, ambiente, educação, justiça, entre outros). Outros pontos problemáticos relacionados com a gestão governamental prendem-se com a fragmentação dos serviços governamentais, a definição incorreta de indicadores de performance (KPIs) para cada serviço, a utilização de fontes de informação desadequadas, e o desaproveitamento dos inputs fornecidos pelos cidadãos.


Sobre o projeto

De forma a ultrapassar os problemas de gestão associados aos processos governamentais, o projeto ADAA propõe a investigação e desenvolvimento de um ecossistema de gestão e controlo de serviços governamentais com acesso otimizado a diferentes fontes de informação, incluindo os contributos fornecidos por cidadãos, com vista à definição de objetivos operacionais mais realistas e de mais fácil monitorização.

Ficha do Projeto